Pular para o conteúdo principal

CANADA PLACE

O Canada Place é uma maravilha arquitetônica à beira da água. Foi construído para abrigar a World Fair de 1986 e ao longo dos anos se tornou um marco da cidade.

Suas cinco velas altas que se projetam para o céu se assemelham a um gigante navio à vela.

Ele fica em frente ao mar, junto ao porto, e abriga um hotel, o Centro de Convenções de Vancouver e a atração FlyOver Canada. Em seus arredores, está uma estação de barcos, um píer com uma vista linda para North Vancouver, uma praça com a escultura (Cauldron) onde ficou a chama dos Jogos Olímpicos de 2010 e um aeroporto de pequeno porte de onde saem voos frequentes para Victoria.

Desde a sua margem podemos ver uma lindíssima baía com os hidroaviões decolando e pousando a todo momento, enormes barcos de cruzeiro e, do outro lado, imponentes montanhas com neve durante metade do ano.

No local é possível conhecer a cultura e a geografia do país ao passar pela Canadian Trail que representa as províncias e os territórios do Canadá.

O simulador FlyOver Canada proporciona uma viagem virtual pelo país. A atração em 4D leva os visitantes a um passeio pelas Cataratas do Niágara e o Ártico.

FlyOver Canada
FlyOver Canada

O Centro de Convenções de Vancouver consiste em dois edifícios conectados e com design exclusivo: o icônico prédio East com suas velas e o edifício West.

Foi inaugurado em 2009 e se destaca por sua arquitetura sustentável.  Foi o primeiro no mundo a receber o mais alto nível de certificação LEED.

O prédio tem painéis de vidro do piso ao teto e muita iluminação natural. Há um sistema de computador que analisa a quantidade de luz natural e faz o ajuste da iluminação artificial para otimizar o consumo de energia.

O Centro de Convenções possui uma usina de dessalinização.

As paredes revestidas com madeira são de árvores da região da Columbia Britânica. O revestimento das paredes norte tem a superfície lisa e as paredes leste têm as paredes texturizadas.

O “telhado” é uma cobertura verde formada por plantas da região, o que ajuda a manter o prédio aquecido no inverno e deixa o ambiente mais fresco no verão.

Há colmeias na cobertura para permitir a polinização.

A água usada é totalmente tratada e reaproveitada.

O carpete é todo feito em placas de borracha reciclada, o que facilita a manutenção.

O Centro de Convenções recebe congressos do mundo inteiro, durante todo o ano. São 43 mil metros quadrados com capacidade para 16 mil pessoas.  São mais de 500 eventos realizados anualmente, destacando-se: Festival Internacional do Vinho, Vancouver International Auto Show, Study and Go Abroad (estude no exterior), Home & Design Show, e inúmeros congressos médicos. A famosa convenção TED também é realizada aqui.

Na entrada do Centro de Convenções Oeste há um globo terrestre que é na realidade um grande balão de ar fabricado a partir de uma foto da Nasa.

Globo Terrestre

Os lustres “floats” são do artista Jaakko Pernu, ambientalista e escultor finlandês. Foram produzidos com galhos de pinheiros mortos.

Na parte do prédio que fica junto à água há uma espécie de “prateleiras de concreto”, que servem de habitat para várias espécies marinhas.

Sobre as portas que dão acesso à cozinha, há uma enorme “cortina” de cobre com propriedades acústicas (evitar que sons da cozinha sejam percebidos no grande salão).

O andar de exibições, localizado abaixo do nível da rua, tem o tamanho de quatro campos de futebol com 10 metros de altura. O piso tem um efeito de gotas de chuva.

Na praça Jack Poole está o Cauldron, que foi usado nos Jogos Olímpicos de 2010. Devido ao custo de 35.000 dólares por dia para manter a chama acesa, funciona apenas duas vezes ao ano, no Dia do aniversário do Canada (Canada Day, 1 de julho) e no “Dia da Lembrança” (Remembrance Day, 11 de novembro). As 5 tochas representam os cinco anéis olímpicos.

Cauldron
Cauldron