Pular para o conteúdo principal

FONTANA DI TREVI

A Fontana di Trevi (Fonte dos Trevos) deve seu nome ao fato de no passado ter sido o cruzamento de três estradas e também o ponto final do Aqueduto de Vergine.
(aqueduto: canal subterrâneo ou fora do solo, para conduzir água por gravidade de um lugar para outro).

Mede cerca de 26 metros de altura e 20 metros de largura. Foi projetada por Nicola Salvi em 1762 e inspirada em arcos triunfais romanos.

Diz a tradição que uma moeda atirada à água garante o retorno do visitante a Roma.

A fonte foi a estrela de muitos filmes rodados em Roma.  “A Fonte dos Desejos“, “A Princesa e o Plebeu” e “A Doce Vida” (La Dolce Vita) satírico retrato de Roma dos anos 50, de Frederico Fellini.

A figura central da fonte é Netuno, que tem ao seu lado dois tritões (figura mitológica marinha). Um deles luta para dominar um “cavalo-marinho” muito rebelde e o outro conduz um animal bem mais dócil, simbolizando as marés. Um dos relevos do primeiro andar mostra uma jovem apontando para a fonte de onde flui a água.

A Fontana di Trevi passou pela maior reforma em 252 anos. Iniciada em 2014 e encerrada no segundo semestre de 2015, foi a primeira de uma série de restaurações financiadas pela Fendi em seu programa “Fendi for Fountains”.  O programa foi apresentado em janeiro de 2013 e visa a conservação e valorização de algumas fontes históricas de Roma, através de constante suporte ao patrimônio histórico-artístico da capital italiana.