Pular para o conteúdo principal

INTRODUÇÃO

Bruges é a capital da província de Flandres Ocidental, na região de Flandres na Bélgica.

Tem cerca de 120 mil habitantes.  Está situada a apenas uma hora em trem de Bruxelas e recebe anualmente mais de três milhões de visitantes.

Bruges possui muitos canais que a atravessam. Diversos passeios de barco são propostos aos turistas, alguns dos quais permitindo chegar às cidades vizinhas.

Diferente da multicultural Bruxelas, em Bruges o idioma oficial é o tradicional flamengo, uma exclusividade belga. O francês é praticamente ignorado, mas o inglês é falado por grande parte da população.

A cidade apresenta ainda as ruínas de uma fortaleza, bem como moinhos às margens dos canais.

Há em Bruges dois museus: o Museu Gruuthuse, uma mansão medieval de mais de 5 séculos, e o Museu Groeninge, o mais importante museu de arte.

HISTÓRIA

Muitas das construções da cidade foram erguidas entre os séculos XIII e XV, quando a cidade viveu o apogeu econômico graças ao comércio de tecido. Com ligação direta no mar, a cidade era rica e poderosa, tanto que no fim do século XV tinha o dobro de habitantes de Londres. Cidades italianas como Florença e Gênova tinham embaixadas comerciais por lá e o porto vivia tomado de navios com mercadorias de toda parte.

A partir do século XVI, Bruges começou a perder terreno para cidades como Antuérpia. Para piorar, o canal Zwin, que fora responsável pela prosperidade da cidade, começou a ficar obstruído por lodo.

Bruges decaiu por longos 400 anos, até reinventar-se: na segunda metade do século XIX, tornou-se num dos primeiros destinos turísticos, atraindo turistas britânicos e franceses; o porto de Zeebrugge foi construído em 1907 e alargado nas décadas de 1970 e 1980, tornando-se um dos mais importantes e modernos da Europa.

Com o crescimento do turismo internacional, foi eleita Patrimônio Mundial da UNESCO em 2000 e, ao lado de Salamanca (Espanha), foi Capital Europeia da Cultura em 2002.

A Bruges dos dias atuais é uma cidadezinha medieval enfeitada por casas que parecem mini castelos. Os canais arborizados lotados de barquinhos completam o cenário de puro charme.