Pular para o conteúdo principal

INTRODUÇÃO

Amsterdã é a capital dos Países Baixos, também conhecidos como Holanda. É uma nação localizada no norte da Europa ocidental.

Embora seja a capital oficial, Amsterdã não abriga os órgãos do governo nacional. Eles ficam na cidade de Haia.

Amsterdã é a maior cidade dos Países Baixos e é o principal centro econômico do país. A cidade é também famosa por ser um lugar de liberdade e tolerância.

A população da cidade é de 813.562 habitantes (estimativa de 2014).

O idioma oficial é o neerlandês, também chamado de holandês. No entanto, a maior parte dos holandeses também fala inglês.

Entre as personalidades que lá viveram destacam-se Anne Frank, o filósofo Baruch Spinoza e os grandes artistas Vincent Van Gogh e Rembrandt Van Rijn.

O rio Amstel atravessa Amsterdã. A cidade fica sobre uma extensão de água chamada IJ (que se pronuncia “ai”). Um canal liga o IJ ao mar do Norte. O porto de Amsterdã é um dos mais importantes da Europa.

Parte das terras de Amsterdã ficava debaixo da água, mas o terreno foi drenado. Um sistema de bombas, barreiras e canais evita que a água tome conta do lugar novamente. Barcos percorrem a cidade ao longo da rede de canais. Foram construídas mais de mil pontes sobre eles.

Transformada em uma cidade que atraía ricas famílias judias e imigrantes cultos, Amsterdã cresceu na Idade de Ouro de forma surpreendente, passando de 50 mil para 200 mil habitantes em 75 anos.

Com essa explosão populacional, a cidade começou a expandir seu território graças ao inovador plano urbanístico e hidráulico de construção de canais.

HISTÓRIA

Amsterdã começou como uma aldeia de pescadores no século XIII. A partir de 1400, já era um importante porto.

No século XVI, judeus e protestantes fugiram das guerras religiosas em outras partes da Europa. Muitos se estabeleceram em Amsterdã, conhecida por sua liberdade religiosa.

O século XVII foi uma era de ouro para Amsterdã. A cidade enriqueceu como centro de comércio e negócios bancários. No século seguinte, porém, sofreu um relativo declínio.

As tropas nazistas da Alemanha controlaram Amsterdã na década de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial. Os nazistas assassinaram a maior parte dos judeus de Amsterdã numa campanha conhecida como Holocausto.

Após a guerra, Amsterdã começou a prosperar de novo. Sua economia se desenvolveu bastante no final do século XX.

ECONOMIA

Há sete séculos Amsterdã é um centro de comércio e transporte internacionais. Outras importantes atividades econômicas são o setor bancário, as seguradoras e o turismo. A área de prestação de serviços também atrai recursos financeiros para a cidade.