Pular para o conteúdo principal

CAFÉS VIENENSES

Viena é uma cidade famosa pelos seus tradicionais cafés ou Kaffeehous. O Café é uma típica instituição da cultura vienense.

O primeiro Café abriu suas portas depois da derrota dos turcos em 1683. Conta-se que após a derrota e retirada da armada turca, foram deixados centenas de sacos de café que foram presenteados pelo rei polonês ao comandante Kolschitzky que abriu com eles o primeiro café vienense.

Os Cafés atingiram seu apogeu no fim do século XIX, quando passaram a ser ponto de encontro de grupos de políticos, artistas, escritores, compositores e médicos.

Em Viena, os cafés constituem ainda hoje um dos pontos de atração da cidade, destacando-se pelo bom gosto e requinte das instalações.

Da mesma forma que os cafés são uma instituição vienense, as variedades de cafés oferecidas também são notáveis. Pedir simplesmente uma xícara de café em Viena não resolve – os vienenses desenvolveram um vocabulário específico para indicar como desejam que a bebida seja servida.

Melange

Algumas variações de uma xícara de café vienense:

Brauner: café expresso com pouco leite

Melange: café com espuma de leite vaporizado

Kurz: super forte

Obers: café com creme

Mokka: café preto forte

Kapuziner: café preto com espuma de leite

Schwarzer: café preto bem doce

Kaffeinfreier: café descafeinado

Expresso: café de máquina preto e forte; se quiser mais fraco peça gestreckt

Pharisäer: café preto e forte com chantilly, servido com um pequeno copo de rum

Einspänner: copo grande de café com creme chantilly

Kaisermelange: café preto, gema de ovo e conhaque.