Pular para o conteúdo principal

INTRODUÇÃO

Desde sua fundação, há 2.700 anos, Roma transformou-se em uma cidade de 3 milhões de habitantes, cobrindo uma área de 1.500km2 no sul da Itália.

É conhecida como “A Cidade Eterna”, uma ideia expressa por poetas escritores da Roma Antiga.

Após a Idade Média, Roma foi governada pelos papas Alexandre VI e Leão X, que transformaram a cidade em um dos principais centros do Renascimento italiano.  Artistas famosos e arquitetos, como Michelangelo, Bramante, Bernini e Rafael contribuíram para a sua arquitetura renascentista e barroca. O seu centro histórico é classificado pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

Roma exerce grande influência sobre o mundo. Muitos idiomas europeus derivaram do latim; muitos sistemas políticos e jurídicos seguem o antigo modelo romano; edifícios em todo o mundo foram construídos a partir de estilos e técnicas aperfeiçoados na antiga Roma. A própria cidade repousa sobre estruturas construídas há mais de 2 mil anos.

Mussolini, o ditador fascista, sonhava recriar a imensidão, a ordem e o poder do antigo império romano. “Roma precisa parecer maravilhosa ao mundo inteiro”, dizia ele. Planejou a construção de um palácio do fascismo, próximo ao Fórum. A ideia não se concretizou, embora tenha começado a construir um grandioso bairro novo, a EUR, e tenha demolido 15 igrejas e muitas residências medievais para abrir ruas largas. Felizmente, grande parte do centro antigo sobreviveu, deixando a cidade com um dos centros históricos mais pitorescos da Europa.

Há mais igrejas em Roma que dias do ano, portanto é preciso escolher. Os peregrinos católicos sempre foram atraídos pelas sete basílicas principais:  São Pedro (o coração da Igreja Católica Romana), San Giovani in LateranoSan Paolo fuori Le Mura, Santa Maria Maggiore, Santa Croce in GerusalemmeSan Lorenzo fuori Le Mura e San Sebastiano.

Os museus de Roma estão entre os mais ricos do mundo. O Vaticano, sozinho, abriga coleções incomparáveis de artefatos egípcios, etruscos, gregos, romanos e cristãos primitivos, bem como afrescos de Michelângelo e Rafael, manuscritos e joias inestimáveis.

Fontes e obeliscos

Os papas que restauraram os antigos aquedutos romanos construíam fontes para comemorar seus atos de generosidade. Como resultado, todos os tipos de fontes encontram-se pela cidade, atraindo multidões agradecidas nas tardes quentes de verão.

Obeliscos antigos são poderosas lembranças da dívida que a civilização romana tem para com os egípcios. Os arquitetos aprenderam a incorporá-los às praças de forma fascinante.

 

Fonte de Naiads

 

Obelisco Angonale Piazza Navona

 

A origem de Roma e o mito de Rômulo e Remo

A origem de Roma está vinculada com a lendária destruição da cidade de Troia pelos gregos, em 1400 a.C. Nessa época, o herói fugiu para a região da Península Itálica e ali fundou a cidade de Lavínio. Tempos depois, Ascânio, filho de Eneias, realizou a fundação do reino de Alba Longa.

Em dado momento, a prosperidade alcançada pelo reino de Alba Longa despertou a cobiça do ambicioso Amúlio, irmão mais novo do rei Numitor. Para assumir o trono no lugar de seu irmão, Amúlio organizou um golpe que lhe garantiu a posse do trono de Alba Longa. Além de aprisionar Numitor, o novo rei de Alba Longa confinou a princesa Rea Sílvia e a condenou à castidade. Observando tal situação, o deus Júpiter desposou a princesa aprisionada, que ficou grávida dos gêmeos Rômulo e Remo.

O nascimento de dois descendentes de Numitor poderia colocar em risco a hegemonia de Amúlio sob o reino de Alba Longa. Por isso, assim que as crianças nasceram, ordenou que ambas fossem lançadas nas correntezas do rio Tibre. O plano de morte dos recém-nascidos acabou não funcionando, pois ambos foram encontrados às margens do rio por uma loba que ofereceu seu próprio leite às pequenas crianças. Logo em seguida, um camponês de nome Fáustulo e sua mulher cuidaram de Rômulo e Remo.

Quando os irmãos atingiram a idade adulta, o jovem Remo acabou sendo preso pelo rei Amúlio depois de entrar em atrito com pastores vizinhos à sua propriedade. Perturbado com a prisão de seu filho de criação, Fáustulo contou para Rômulo que ele e seu irmão eram os verdadeiros descendentes do trono de Alba Longa. Enfurecido pelo desvendamento da verdade, Rômulo foi até o palácio, libertou o seu irmão, matou o rei Amúlio e libertou o seu avô Numitor.

Após devolverem a Coroa ao seu ascendente, os irmãos tiveram permissão para fundarem uma nova cidade às margens do rio Tibre. Após decidirem a região a ser ocupada, os gêmeos se dirigiram às proximidades do montes Aventino e Palatino. Remo tomou para si o monte Aventino depois de observar seis abutres sobrevoando o seu monte. Logo depois, Rômulo foi indicado como o abençoado dos deuses ao ter observado doze aves próximas ao monte Palatino.

Depois que recebeu a distinta bênção das divindades, Rômulo cavou um sulco que separava seus domínios do seu irmão. Enciumado por aquela situação, Remo desconsiderou o marco criado pelo seu irmão e atravessou o território. Furioso com o comportamento desrespeitoso de Remo, Rômulo matou o irmão e enterrou o seu corpo nas terras do monte Aventino.

Após a desavença, Rômulo se tornara o primeiro rei de Roma e tomou providências diversas para que a nova cidade fosse povoada. Após a chegada de alguns dos primeiros habitantes, Rômulo entrou em guerra contra Tito Tácio, rei do sabinos, que por fim aceitou a unificação dos territórios que definiram os primeiros limites da cidade de Roma.

A loba amamentando Rômulo e Remo

Nero, o terrível imperador romano

Nero nasceu no dia 15 de dezembro de 37. Foi o sanguinário imperador de Roma que massacrou os cristãos, “incendiou” a cidade e matou a própria mãe. Esses fatos formam apenas uma parte de Nero.

Filho de Agripina, quarta esposa do Imperador Cláudio, Nero ascendeu ao poder de forma rápida após a morte do seu padrasto. Britânico, filho do Imperador, nem teve chance de ameaçar seu governo, pois foi envenenado antes disso.

Como imperador Nero promoveu enormes gastos, construindo diversas obras públicas. Entre as mais controversas, está a construção do Domus Aurea, o seu palácio, coberto de jóias preciosas e ouro. Foi amplamente aplaudido por conseguir um acordo de paz com o império Parto, acordo esse, que trazia grandes vantagens para o Império Romano. Bissexual, relacionava-se com mulheres e rapazes. Conta-se que mandou castrar um dos escravos por ter se apaixonado e mandou que o vestissem como mulher. Tinha costumes esquisitos, como se vestir de fera e atacar as genitálias de homens e mulheres amarrados em postes.

Diz-se que adorava festas e obrigava seus amigos e conhecidos a promoverem jantares e bailes para si. Diversas pessoas foram à falência apenas para agradar ao imperador.

Psicótico, o imperador começou uma matança desenfreada na sua família, entre seus amigos (como o filósofo Sêneca), no Senado e entre o povo romano. Nem mesmo sua esposa ou sua mãe, Agripina, escaparam de sua implacável sede por sangue.

Violento, o imperador foi acusado de ter queimado a cidade enquanto tocava lira, apenas com a intenção de reconstruí-la de forma mais organizada e bonita. Pelo menos dessa vez ele era inocente (o incêndio foi um acidente), mas em compensação acusou os cristãos como culpados pelo incêndio e os perseguiu, tendo sido responsável, segundo alguns, pela morte do apóstolo Pedro, que segundo a tradição, foi o primeiro papa católico. Suicidou-se em 68, segundo Suetônio, para grande alívio do povo de Roma.

A grande ironia da história é que o povo que tanto perseguiu teve, posteriormente, como sede, a cidade de Roma e o próprio Império. O homem que morreu sob seus pés no circo, teve erguido nesse lugar a maior igreja do mundo, a Basílica de São Pedro.

A vida de Nero é cheia de controvérsias, de forma que é impossível ter certeza sobre o que se diz ao seu respeito. O que se poder tirar de verdade nesses fatos é que seu governo foi marcado por tantas loucuras que jamais foi esquecido.

Nero imperador romano

Michelangelo

Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni nasceu na cidade de Caprese, Itália, no dia 6 de março de 1475. Passou parte de sua infância e adolescência na cidade de Florença. É considerado um dos principais representantes do Renascimento Cultural Italiano.

Foi aprendiz de grandes mestres como Domenico Girlandaio, que o encaminhou para Florença, onde ficou sob a proteção de Lourenço de Medici.

No ano de 1503, o artista recebeu um convite vindo de Roma, de Júlio II. Foi convocado para fazer o túmulo papal, obra que nunca terminou, pois constantemente era interrompido por outros chamados e tarefas. Entre os anos de 1508 e 1512, pintou o teto da Capela Sistina no Vaticano.

Entre os anos de 1534 e 1541, trabalhou na pintura O Último Julgamento, na janela do altar da capela Sistina. Em 1547, foi indicado como o arquiteto oficial da Basílica de São Pedro no Vaticano.

Morreu em 18 de fevereiro de 1564, aos 89 anos de idade, na cidade de Roma. Até os dias de hoje, Michelangelo é considerado um dos mais talentosos artistas plásticos de todos os tempos, junto com outros de sua época, como: Leonardo da Vinci, Rafael Sanzio, Donatello e Giotto di Bondone.

 

Principais obras de Michelangelo:

  • Afrescos do teto da Capela Sistina
  • A criação de Adão
  • Julgamento Final
  • Martírio de São Pedro
  • Conversão de São Paulo
  • Cúpula da Basílica de São Pedro
  • Esculturas: Davi, Leda, Moisés e Pietà.
  • Retratos da família Médici
  • Livro de poesias: Coletânea de Rimas
  • A Madona dos degraus (relevo)
Michelângelo

Expressões úteis em italiano:

Oi / tchau……………………………………….. ciao

sim / não………………………………………… si / no

por favor…………………………………………. per favore

obrigado………………………………………….. grazie

desculpe / com licença………………….. mi scusi

bom dia…………………………………………… buon giorno

boa noite………………………………………… buona sera

até logo…………………………………………… arrivederci

manhã…………………………………………….. la mattina

tarde……………………………………………….. il pomeriggio

noite……………………………………………….. la sera

ontem……………………………………………… ieri

hoje…………………………………………………. oggi

amanhã…………………………………………… domani

aqui…………………………………………………. qui

ali…………………………………………………….. La

o que?……………………………………………… quale?

quando?………………………………………….. quando?

por quê?………………………………………….. perchè?

onde?………………………………………………. dove?

como vai?……………………………………….. come sta?

bem, obrigado……………………………….. molto bene, grazie

prazer em conhecê-lo……………………. piacere di conoscerla

até mais tarde………………………………… a più tardi

está bem…………………………………………. va bene

quanto tempo leva para?……………… quanto tempo ci vuole per andare a?

como faço para chegar a………………. come faccio per arrivare a?

(o sr/sra) fala português?……………. parla portoghese?

eu não entendo…………………………….. non capisco

sinto muito…………………………………… mi dispiace

quanto custa, por favor?…………….. quant’è, per favore?

eu queria………………………………………. vorrei

vocês tem?……………………………………. avete?

estou só olhando ………………………… sto soltanto guardando