Pular para o conteúdo principal

GASTRONOMIA

A globalização gastronômica na Espanha parece estar ameaçando o futuro da paella. As cozinhas mexicana e asiática sempre estiverem presentes, mas com a imigração aumentou a popularidade dos restaurantes italianos, franceses, cubanos, árabes, tailandeses e japoneses.

Entretanto, o famoso “cocido madrileño” (ensopado com pedaços variados de carne, miúdos e legumes) ainda é religiosamente consumido.

As casas de comida, que oferecem refeições caseiras, ainda atraem fregueses que buscam uma ensalada mixta simples com costeletas de porco.

Regra número um para os turistas: nunca chegue muito cedo, os madrilenhos raramente almoçam antes das 14h.

O menú del dia é uma excelente maneira de gastar pouco e comer bem. Consiste em uma entrada, um prato principal e uma sobremesa, além de pão e um copo de vinho.

Nada pode ser tão típico e aconchegante quanto provar um churros com chocolate em qualquer bar; e custa pouco.

O Museo Del Jamón é um ponto obrigatório para o turista. É um misto de bar e restaurante, que expõe as coxas de porco como se fossem raríssimas obras de arte em suas paredes. Em todos os cantos da capital há uma filial do Museo Del Jamón. Uma delas fica na Calle Atocha, 54 (entre as praças Mayor e Santa Ana). A casa oferece café da manhã, almoço e jantar,  com muitas opções de pratos e de sanduíches. Mas o que o turista não pode deixar de experimentar é, obviamente, o jamón.

Tapas

Os tapas surgiram na Andaluzia e eram pedaços de presunto ou linguiça em um prato e uma fatia de pão,  usado para tampar um copo de vinho e protegê-lo do pó e das moscas. A palavra tapa vem daí. A ideia foi ganhando outras formas no século 19 com o objetivo de manter o cliente sempre sedento, e assim, vender mais bebidas.

Os tipos de tapa variam de região para região, mas você encontra a maioria deles na capital. Os bares galegos servem polvo, camarão e frutos do mar. Já nos bares de Extremadura servem migas (migalhas de pão fritas) com chorizo. Os bares andaluzes oferecem xerez seco com mojama (atum seco) ou sardinha.

As especialidades de Madrid são as patatas bravas, os miúdos (callos ou tripas) e os caramujos com molho apimentado.