Pular para o conteúdo principal

PARQUE GUELL

Considerado um patrimônio mundial pela UNESCO, o Parque Guell é um grande parque urbano situado no distrito de Gràcia.

Uma das obras mais conhecidas e belas do arquiteto modernista Antoni Gaudí.  É, curiosamente, o resultado de um fracasso urbanístico. Eusebi Güell, um rico empresário, encomendou ao artista a criação de um grande projeto imobiliário, localizado em um terreno de 15 hectares no bairro de Gràcia, na época um município independente de Barcelona.

O projeto previa a construção de 40 casas residenciais em meio à natureza, um retiro bucólico pensado para o descanso de umas poucas famílias endinheiradas. O projeto pretendia criar uma espécie de cidade-jardim em estilo inglês.

No entanto, o interesse pelo projeto foi quase nulo, e unicamente duas casas foram construídas, uma das quais foi ocupada por Gaudí (hoje é a Casa Museu Gaudí).

Não se sabe ao certo os motivos do fracasso da obra, mas existem numerosas teorias. Uma delas é que os barceloneses teriam considerado que a área, então pouco urbanizada e sem transportes públicos, ficava demasiado longe do centro de Barcelona.  Outra teoria comentada é que o conde Güell era maçom e pretendia estabelecer uma Loja Maçônica, o que teria reduzido o interesse dos compradores.  Uma terceira teoria defende que o Parque Güell era muito catalanista e que isso afastara potenciais compradores, pois a burguesia catalã receava uma revolução dos trabalhadores e queria manter-se nas boas graças do governo central em Madrid e do seu protetor exército.

Quando percebeu que o seu projeto era um fracasso, Güell decidiu abrir o parque de forma limitada, permitindo ao público em geral passear livremente no seu interior mediante o pagamento de uma pequena taxa de admissão. Oferecia também para grandes eventos sociais.

parque Guell

Uma das características mais marcantes do Parque Güell é o contraste entre as texturas e cores dos diferentes materiais de construção (cerâmica brilhante e multicolorida versus pedra rústica castanha), tão apreciado pelos arquitetos do modernismo catalão.

Do Parque é possível ter uma vista panorâmica de Barcelona. Na parte mais elevada do parque existem dois mirantes. Na esquerda, está o “calvário”, formado por três cruzes e localizado no lugar onde Gaudí planejava construir uma capela. Na direita do parque, próximo do bairro de El Carmel, encontra-se outro mirante com vistas lindíssimas de Barcelona.